fbpx

Hoje somos uma empresa com selo “Empresa de respeito”.

A Açotelha se preparou e agiu: empresa de respeito 1

O Estado do Mato Grosso do Sul (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho de MS (SEDHAST) instituiu o selo social “Empresa de Respeito”, para reconhecer boas práticas das empresas que realizem ações de capacitação anual para seus funcionários sobre o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, ao assédio moral e sexual e à cultura do estupro. Selo o qual com muita alegria a Açotelha recebeu em 2020 pelo trabalho realizado no ano de 2019.

Saiba como agimos

A Açotelha é uma empresa acolhedora, com muita dignidade e respeito. Incentivamos e oferecemos aos nossos colaboradores treinamentos técnicos, certificações, além de apoio integral para as formações pessoais e profissionais.

A conscientização no que diz respeito ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, assédio sexual e moral contra as mulheres nas empresas é uma jornada que precisa de consistência para mudar o cenário  e incentivar as demais comunidades envolvidas. Sabendo disso, a Açotelha começou a falar do assunto e agir.

Para gerar resultado de forma efetiva é preciso o envolvimento de toda a equipe e, em especial, da liderança. Nelson Brait, proprietário da empresa, trabalha com essa gestão que possibilita engajar os funcionários e garantir que a ideia  de lutar contra a exploração de mulheres e crianças deixe de ser vista como programa ou iniciativa numa área específica e se torne parte da cultura corporativa. 

A empresa organizou um programa de sensibilização de seus colaboradores sobre combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, assédio sexual e moral contra as mulheres. 

Um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), alerta que um terço das mulheres no mundo, o equivalente a 736 milhões de vítimas, sofrem violência física ou sexual ao longo da vida.

Segundo a OMS, a violência começa cedo na vida das mulheres: 1 em cada 4 adolescentes e jovens, entre 15 anos e 24 anos, que esteve em um relacionamento, já sofreu violência de um parceiro íntimo ou familiar.

Isso é preocupante porque a adolescência e o início da vida adulta são períodos importantes para a saúde e o desenvolvimento e também para a construção de bases para relacionamentos saudáveis. 

As ações realizadas pela Açotelha visam sensibilizar os funcionários para que consigam identificar situações que revelem sinais de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, assédio moral, assédio sexual, além de conhecer os canais de denúncia no município ou região do Estado, assim como agir na prevenção de tais acontecimentos. 

A Açotelha realiza o programa através de treinamentos, informativos e encontros com seus funcionários, preparando-os como agir em casos de situações de abuso, principalmente contra crianças, adolescentes e mulheres. 

A intenção da empresa não é parar por aqui, pois queremos continuar sendo agentes da informação  e mostrar cada vez mais que há uma lei, tanto jurídica como simbólica, que impede o abuso e responsabiliza aqueles que exercem seu poder sobre mulheres, crianças e adolescentes.

Com ações como essa, esperamos tornar o mundo um lugar mais seguro e tolerante.  

Açotelha, uma “Empresa de respeito”